Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Tentar resistir ao charme de Viena

por sacha hart, em 01.11.17

Viena de Áustria

Oh, Viena! Era um dos destinos mais aguardados para a minha temporada na Europa Central. Quem nunca ouviu falar da cidade da música, palco de Mozart e Beethoven, da elegância imperial, do charme vienense? Finalmente tive a minha oportunidade de comprovar como seria a capital austríaca em apenas três dias e foi uma viagem para não esquecer!

 

Para começar, é uma cidade enorme e com vários pontos de interesse para descobrir sem que estejam todos concentrados numa única parte. Mesmo assim, e como sempre faço, preferi descobrir a cidade a pé, mas não sem denotar o cansaço. Esse contudo não nos impediu de aproveitar o bom tempo que fazia (e para isto qualifico apenas sol, porque já não sei o significado de calor desde que cheguei a estes lados da Europa...)

 

Rapidamente nos apercebemos que era uma cidade bastante cara. Isso significou termos de, enquanto grupo, definir quais as prioridades de sítios a visitar. Infelizmente, tivemos de excluir a maior parte dos museus e palácios, pois mesmo apanhando o primeiro domingo do mês, a seleção de sítios gratuito era mínima. Numa cidade que respira e transpira cultura, escolhemos de entre uma longa lista pagar a entrada para a Galeria Belvedere, situada dentro do Palácio Belvedere. Não podíamos visitar a capital austríaca sem ver as obras de Gustav Klimt, de entre as quais O Beijo é claramente a estrela do museu! Provou ser a escolha certa e esta visita foi um dos pontos altos de Viena. Outra foi passear pelos jardim do Palácio de Schönbrunn. Embora não tenhamos entrado no mesmo, aproveitámos os extensos jardins que gritavam a chegada do Outono e foi um local muito agradável para um picnic!

 

Os jardins são mesmo das vistas mais bonitas de Viena. Conjugados com a arquitetura imperial tornam-na numa cidade tão bonita! No entanto, imensas ruas estavam a sofrer renovações e gruas frequentemente inseriam-se na paisagem, o que é algo que me incomoda sempre ao visitar uma cidade. Fora isso, tudo agradava a minha câmara: fosse as torres altas da Catedral de Sankt Stephan, os museus e palácios ao longo de Ringstrasse, as multi cores em Naschmarkt, a inovação arquitetónica da Hundertwasserhaus, as vistas do Danúbio ao pôr do sol, os jardins e praças floridos e outonais... simplesmente deambular pela cidade! Ainda, passámos por experiências que não estavam na lista, como ver La Traviata na Ópera Nacional de Viena por apenas 3 euros, ou divertir-nos no Wiener Prater, parque de diversões, durante o Oktoberfest, ou provar o famoso bolo de chocolate, sachertorte! Tudo isto e muita mais numa cidade que oferecia imensas coisas para fazer, ver e aproveitar! Só me resta mesmo mostrar-vos as fotografias de como é Viena vista através da minha perspetiva:

 

p1.png

p2.png

p3.png

p4.png

p16.png

p21.png

p13.png

p5.png

p6.png

p8.png

p9.png

p7.png

p10.png

p11.png

p12.png

p14.png

p15.png

p22.png

p19.png

p17.png

p20.png

p23.png

p18.png

Este não será o último post sobre Viena que verão já que tenho mais algumas que quero partilhar com vocês. Sem dúvida que tenho vontade de voltar à cidade, mas um dia em que tenha mais tempo e algum dinheiro de parte para visitar todos os palácios e museus que queria ter visto. Mesmo assim, para apenas três dias e num budget limitado, creio que aproveitámos ao máximo a cidade!

 

O que acham: visitariam Viena?

Se já lá estiveram, o que acharam?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:04

Um dia pelas ruas de Bratislava

por sacha hart, em 12.10.17

Bratislava

Já faz quase três semanas desde que tive a minha breve aventura pela capital eslovaca. Finalmente consegui algum tempo para escrever este post e mostar-vos um pouquinho desta cidade que não estava sequer nos planos, mas provou ser um destino de última hora agradável!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:33

Bled roubou um pedaço do meu coração

por sacha hart, em 24.09.17

Lake Bled, Eslovénia

Depois de um dia em Ljubljana, era tempo de voltar para Budapeste, mas não sem antes parar umas horas em Bled, um pequeno sítio mágico a cerca de 40 minutos da capital e considerado por muitos o símbolo da beleza da Eslovénia. Não podia concordar mais e, embora as minhas fotografias não lhe façam jus, estava na hora de as partilhar convosco!

 

A chuva acompanhou-nos neste último troço da viagem, mas nem isso fez o meu entusiasmo desaparecer. Quando por fim tive o meu primeiro vislumbre do lago Bled, senti-me que nem uma miúda pequena a entrar na Terra das Sonhos. Porquê?

 

Enfrentamos uma visão tão idílica quanto misteriosa. O lago estende-se numa tonalidade azul profunda interrompida apenas por uma ilha central, ambos mergulhados numa enigmática neblina. Em toda a volta estão montanhas de um verde de fazer perder a vista. O castelo ergue-se no topo de um penhasco, imponente. O cenário é magnético. Roubou um pedaço do meu coração numa questão de segundos.

 

Apesar da chuva ininterrupta e do frio, as primeiras impressões de Bled foram as melhores. A minha câmara estava sempre em ação pois parecia um crime não captar todos os novos ângulos e perspetivas que ia alcançando à medida que caminhava em redor do lago. Finalmente, arriscámos fazer a subida ao castelo em busca da melhor vista. Tinha tudo para o ser não fosse a mini tempestade que se instalou. Olhando para o ponto positivo, ao menos criou uma memória divertida procurar abrigo no castelo.

 

No entanto, o ponto alto do dia foi quando, ao sair do pub onde tínhamos decidido descansar antes de voltar para o carro, o sol decidiu revelar-se. Juro que foi neste momento que a vista me cortou por completo a respiração.

3.png

12.png

13.png

4.png

5.png

6.png

1.png

2.png

9.png

10.png

8.png

11.png

7.png

Vou ter que voltar a Bled novamente. Não há volta a dar. Como desculpa tenho o facto de não ter tido oportunidade para provocar o famoso bolo Bled, kremšnita, nem o de ter feito o percurso Vintagr Gorge que, pelas fotografias que vi, oferece uma aventura única e deslumbrante pela área.

Espero que tanto o meu post de Ljubljana como este vos tenham convencido a colocar a Eslovénia na vossa bucket list. Serão recompensados com algumas das mais belas vistas da Europa e memórias inesquecíveis! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:00



Lisboeta de 20 anos a aventurar-se em Erasmus. Blogger, leitora e pseudo-escritora nos tempos livres. Entusiasta e sonhadora.


+ sobre mim

→ seguir perfil



Life Abroad



Mensagens

Design Portefolio


Facebook Page



feed