Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Roadtrip Weekend

por sacha hart, em 15.09.17

Roadtrip Weekend

 Fonte da Imagem

 

Chegou a hora de deixar Budapeste por uns dias e conhecer novos sítios pela Europa de Leste. Não vou mentir - esta foi a minha maior motivação em vir para tão longe de Erasmus: a facilidade de conhecer novos sítios que, a partir de Portugal, não seria tão fácil de chegar. 

 

Malas feitas, carro atestado e cerca de cinco horas até chegar a Ljubljana, a capital da Eslovénia. Destino escolhido por ser lindo de morrer, cheio de cultura e acessível. O único ponto negativo é mesmo a chuva e temperaturas baixas que me esperam por lá, mas nada vai demover o meu entusiasmo de conhecer mais um bocadinho do nosso continente. 

 

Prometo contar tudo assim que voltar. Até lá, podem seguir a viagem pelo Instagram :)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:41

Ver a selecção nacional desde a Hungria

por sacha hart, em 04.09.17

Sempre imaginei como é que seria ver um jogo da seleção nacional fora de Portugal. Ora, ontem resolvi a minha curiosidade e acabou por ser uma aventura algo louca.

 

Hungria vs. Portugal

 

O primeiro instinto foi ir ver o jogo ao estádio, claro. Os bilhetes custavam apenas 3 euros, mas já estavam esgotadissímos quando tentei comprar. Andei o tempo todo desde que cheguei a Budapeste a perguntar às pessoas como os conseguir de outro modo, mas estava difícil pelo que a minha esperança residia apenas em tentar comprá-los a alguém no dia do jogo.

Mas eis que o tempo piorou por estes lados. Num dia era um sol que não se aguentava e no outro chuvada e frio. O ânimo diminuiu, mas eis que o meu colega de casa (um mexicano fanático por CR7 e Mourinho, Special One) decidiu tentar a sua sorte e eu aproveitei para ir com ele... E aqui começou a aventura. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:52

Erasmus Diaries // Anseios & receios

por sacha hart, em 23.08.17

Erasmus // Budapeste

Estou a menos de dez horas para embarcar na minha grande aventura. Tenho de respirar fundo e tentar acalmar a mente em reboliço que só agora se está a dar conta que a partir de amanhã a minha vida não vai ser a mesma, mas a mesma continuará a ser. 

Dei por mim a pensar nos medos que tenho em relação à partida, mas dei-me conta que os mesmos são também as minhas expectativas. Ou seja, é tudo uma questão de correr bem ou mal, sorte ou azar - ou, como diz a minha mãe, de esforçar-me para ter a melhor experiência possível. 

 

Fazer amigos

Acho que será impossível não acontecer mas, para alguém como eu a quem a ideia de ter de interagir com pessoas novas causa muita ansiedade, é sempre um desafio que terei de enfrentar e superar para não acabar com aquele que é o meu maior medo: não conseguir fazer ligações com ninguém nesta cidade.  

 

Desenrascar-me sozinha

De ora em diante já não vou poder ligar à minha mãe sempre que tiver um problema, nem posso esperar ter sempre alguém a quem recorrer sempre que alguma coisa se passar. Vou ter de ser eu a lidar com os problemas que irão aparecer. Acho que isto significa crescer e não espero que seja fácil. 

 

Partilhar casa

 Embora vá ter o meu próprio quarto, vai ser um desafio ter de partilhar um apartamento com mais quatro pessoas de diferentes nacionalidades. Partilhar cozinha, casa de banho e etcs, vai fazer-me confusão, mas espero que seja só ao inicio e que o meu receio de não me sintonizar com os meus colegas de casa não passe disso mesmo - um receio parvo.

 

Estudar em inglês

Aulas, testes... na verdade, tudo em inglês já que o em húngaro é impossível. Pelo que ouvi dizer primeiro estranha-se, depois entranha-se, até o inglês se tornar na língua mais natural para mim.

 

Lidar com o frio

Basta dizer que creio sentir saudades do Inverno português quando já não tolerar andar nas ruas de Budapeste tal seja o frio.

 

Dar o meu melhor

Não posso voltar com arrependimentos. Só depende de mim, não é verdade?

 

Daqui por quatro meses saberei se nestes pontos foram os meus receios ou anseios que se concretizaram. Até lá, contem com muitos posts sobre esta experiência fora do nosso país. O próximo post já virá direitinho de Budapeste!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:11



Lisboeta de 19 anos a aventurar-se em Erasmus. Blogger, leitora e pseudo-escritora nos tempos livres. Entusiasta e sonhadora.


+ sobre mim

→ seguir perfil



Life Abroad



Mensagens

Design Portefolio


Facebook Page



feed