Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Tão depressa passámos do dia 366 para o 1. Espero que tenham entrado com o pé direito e que este novo ano se vá desvendando da melhor forma para vocês. Começa uma nova contagem e com ela vêm sempre novas aspirações. Muita sorte para que concretizem as vossas! 

Desde que o fogo de artificio marcou a noite que tenho vindo a pensar nas minhas. Não tenho muitos planos delineados para 2017, no entanto guardei alguns desejos e achei que os podia partilhar com vocês. Espero que este seja um ano de auto-descoberta e crescimento.  Um ano para ler mais e melhor. Sair da minha zona de conforto literária e descobrir novos escritores e géneros. Dedicar-me ao design. Quero aprender mais nesta área e dedicar-me a fazer mais criações, começando por transformar o visual do Rebel Yell.  Descobrir nova músicaAinda está para ver se marco presença em algum concerto. Ser menos sedentária e para isso praticar mais atividades. Conseguir organizar-me para poupar ainda mais. Disponibilizar mais do meu tempo para fazer voluntariado, cá dentro e lá fora. E, por fim, viajar. Expandir os meus horizontes o mais que possa. 

Para o mundo, gostaria de pedir mais compreensão, tolerância e aceitação. Sabem do que estou a falar. 2017 só agora começou a desvendar-se e desafios internacionais adivinham-se. Caminhar para a paz é tudo o que eu peço.

 

Um bom 2017 a todos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 15:12

2016 WRAP UP

por sacha hart, em 29.12.16

Chegámos à altura retrospectiva do ano. Buh. Tem um sabor simultaneamente doce e amargo, com um toque de nostalgia à mistura. É muito fácil frisar os maus momentos primeiro e denegrir 365 dias por causa de meia dúzia de maus dias (ou, no meu caso, dois semestres inteiros). Este ano decidi não me deixar cair nesta tendência e por isso vou focar-me nas coisas boas e memoráveis. Sem mais demoras, aqui vos deixo o meu wrap up de 2016!

 

Rebel Yell

 

1. Livros

É agridoce falar das leituras de 2016. Se por um lado li livros que se tornaram nos meus favoritos, outros foram uma desilusão. De acordo com o Sacha's Year in Books do Goodreads a minha avaliação média é de 3,4 estrelas sendo 28 o total de livros lidos em três idiomas diferentes, e nestes avaliei histórias com apenas 1 estrela, outras mereceram 5 e teria dado mais se pudesse. 

É precisamente estes que quero relembrar e recomendo muitíssimo. Os meus favoritos. Mil Sóis Resplandecentes de Khaled Hosseini abalou as profundezas do meu coração. Por favor, leiam.  A Promessa e És o Meu Destino de Lesley Pearse teletransportaram-me para Inglaterra durante ambas as Guerras Mundiais. No que toca a leituras soft, destaco apenas duas autoras. Stephanie Perkins arrancou-me imensos sorrisos com Isla and the Happily Ever After (o que merceu uma review). Lick e Play tornaram Kylie Scott na minha nova escritora guilty pleasure

 

2. Cinema

Algumas idas ao cinema e outras sessões cá por casa ocuparam algum do meu tempo. A lista dos que mais gostei é extensa de mais para deixar aqui por isso vou destacar apenas um filme que aguardei esperançosamente mais de um ano para que estreasse em Portugal: Palmeras en la Nieve foi tremendo. Contava com o meu ator favorito, Mario Casas, e estreou na CineFiesta. A quem tiver curiosidade, fica aqui a lista dos filmes que vi em 2016.

 

3. Música

2016 foi o ano em que criei uma conta no Spotify. Shame on me, eu sei, já vim tarde descobrir esta pérola. Mas antes tarde do que nunca e posso dizer que a partir desta plataforma ouvi novas bandas como Kodaline, Bastille, Mumford and Sons, Imagine Dragons, que passei a ouvir juntamente com as minhas bandas always-on-repeat.

De álbuns tenho de destacar dois. This Unruly Mess I've Made do Macklemore e Ryan Lewis saiu um mês antes de os ver ao vivo no Meo Arena. Posso só dizer que adoro, adoro este duo? No entanto, a verdadeira surpresa do ano foi Oh My My dos OneRepublic. Estive o ano inteiro à espera de um novo álbum dos OneRepublic. Não só saiu fantástico e tornou-se, literalmente, a única coisa que oiço desde então, como me levou a Paris e presenteou com o melhor concerto que poderia ter pedido

 

 

4. Viagens

Não previ que em 2016 fosse sair dos país por três vezes. Londres em Março, Salamanca em Julho e Paris em Dezembro. Ainda é demasiado bom para ser verdade. Gostei imenso de visitar três países diferentes, mas sem dúvida que o meu coração fica rendido à viagem de Paris. Nacionalmente também fiz alguns quilómetros este ano. Conheci o Porto pela primeira vez e foi tão divertido que nunca irei esquecer! Passei por Braga e Évora, cidades que também nunca tinha conhecido. No Verão foi altura de partir para o Norte e mais tarde desvendar a Costa Oeste, desde a Nazaré até Vila Nova de Milfontes. Além disso, mais do que em qualquer outro ano, passeei muito por Lisboa. E, oh, que país tão lindo é o nosso Portugal!

 

5. Momentos

Fui verdadeiramente surpreendida neste ano com tantas coisas boas. Quase me fazem esquecer todos os maus momentos e só agora, ao fazer este post, me apercebi do quão sortuda sou. Foram viagens, concertos, picnics e noitadas. A marcha pelos refugiados. Terminar o primeiro ano de licenciatura e começar um segundo. O ânimo do Euro2016 e a vitória histórica que deixou Portugal nas sete luas e me trouxe uma felicidade imensa. Ter trabalhado pela primeira vez, em várias ocasiões, soube a alguma independência. Guterres, o novo secretário geral das Nações Unidas! Fazer os meus 19 em excelente companhia. E o melhor de tudo? As novas pessoas que entraram na minha vida, e entre estas estão quinze estudantes americanos que, desde Setembro, vieram mudar a minha vida a partir do momento que me tornei buddy para o CIEE. Amigos que ficam para a vida. 

 

Rebel Yell

 

 

2016 provou ser um ano bom. Agora desafio-vos eu: conseguem apontar o melhor do vosso ano nestas cinco categorias? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:44



Lisboeta de 19 anos a aventurar-se no segundo ano de faculdade. Blogger, leitora e pseudo-escritora nos tempos livres. Entusiasta e sonhadora.


+ sobre mim

→ seguir perfil





Mensagens

Design Portefolio


Facebook Page



feed