Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Aconteceu mesmo o inverso

por sacha hart, em 07.07.14

No último post mostrei-me reticente por estar a ler o livro que originou um dos meus filmes favoritos. Tinha receio de que o livro fizesse sombra ao filme, o qual adorei tanto na ingenuidade de não saber todos os detalhes que só se encontram escritos em papel. Receei que, ao ler o livro, o encanto que vi no filme diminuísse, e eu não queria nada que isso acontecesse.

Não aconteceu.

"Três Metros Acima do Céu" de Federico Moccia é um bom livro, mas não me encantou. Talvez pela forma de como está escrito, sempre em verbos no presente do indicativo e com uma tradução gramatical um pouco incorrecta, por vezes, e ainda mudanças de tempo inesperadas e deslocadas. A história é a mesma e é diferente ao mesmo tempo. O essencial da história que inspirou o filme está lá e há muitas diferenças porque, claro está, não foi uma adaptação fiel. Se por um lado no livro estamos em Roma no Sec.XX, no outro estamos em Barcelona no Séc.XXI, num temos a Babi e o Step (Stefano), no outro temos a Babi e o Hatche (Hugo).  Por incrível que pareça, achei que as personagens principais eram diferentes em alguns sentidos. Sei que nos livro há mais detalhes sobre isso, mas cheguei mesmo a antipatizar com elas em algumas cenas, enquanto no filme os caracteres são mais suavizados e moderados. Houve também partes que no filme são muito marcantes e no livro ocupam duas páginas.

Ainda assim é um bom livro, só não me tocou tanto como o filme. Não sei porquê, simplesmente adoro o 3 Metros Sobre El Cielo. Apaixonei-me pelo filme (confesso, em parte muito influenciada pelo Hatche, a.k.a Mario Casas que adoro tanto). É daquelas histórias de amor que faz uma rapariga como eu sonhar. 

  

                         

 

Depois disto fiquei com vontade de ver a adaptação cinematrográfica italiana, que deve ser, sem dúvida, mais fiel ao original. Ficou também o desejo de ler mais obras deste senhor, cujos direitos dos livros já foram comprados por imensos países para se fazerem mais adptações cinematográfcas. Portanto não ficam dúvidas de que Federico Moccia tem um talento jeitoso para agradar ao público que o lê.

 

                        

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:56


14 comentários

Imagem de perfil

De Joanna a 07.07.2014 às 16:53

vou dizer mais uma vez, adoro o teu visual *.*
e ahah omg é tão bom descobrir que há mais alguém com uma paixão pelo mario casas e fiquei curiosa por isso acho que também vou procurar o filme para ver xd
quanto aos teus comentários adoráveis no meu blog *.* também acho que nunca leste nada meu mas ainda bem que gostaste, fico muito feliz c: beijinhos!
Imagem de perfil

De Ana a 07.07.2014 às 17:42

Também eu. E sinceramente houve uma altura que não gostava muito dele nem imaginava-o a apaixonar-se pela Emma, no entanto agora adoro-os...
Obrigada! :)
Imagem de perfil

De Sara a 07.07.2014 às 18:57

então gostaste do livro ou não?
nunca tinha ouvido falar antes de ti, mas estou super curiosa, tenho de ver se encontro :)
Imagem de perfil

De Yria Rivers a 07.07.2014 às 19:09

deixaste-me com vontade de ver o filme e ler o livro, já sei o que vou fazer quando acabar os que tenho para acabar

esse capitulo é uma espécie de climax ahahah vai acontecer daqui a 5 caps, mas nao te preocupes que eu vou postar de 2 em 2 dias por isso passa rápido
Imagem de perfil

De • Smartie a 07.07.2014 às 21:23

Ainda bem que o teu encanto pelo filme não diminuiu, então :)
Imagem de perfil

De Silver a 07.07.2014 às 22:16

Quando for para Lisboa vou ter que espreitar...com a vontade de ler com que ando, não há dinheire que chegue, por isso é alugar :p
*
Relativamente a gostar mais do filme do que do livro, aconteceu-me o mesmo com "The perks of being a wallflower", detestei o livre (devo ter sido a única pessoa do mundo), já o filme estava épico!
Imagem de perfil

De Aurora a 07.07.2014 às 23:21

e acho que até as próprias personagens são mais interessantes que as do TVD
Imagem de perfil

De cate a 08.07.2014 às 14:11

Não digas isso muitas vezes que com a vontade com que estou de sair daqui falo já com a minha mãe!
Imagem de perfil

De cate a 08.07.2014 às 15:46

Não sei se conheces, costumo ir para as Paredes, para S. Pedro de Moel e, em último caso, para a Nazaré.
Imagem de perfil

De cate a 08.07.2014 às 15:56

Já ouvi maravilhas de S. Martinho do Porto, curtia tanto lá ir, pode ser que seja este ano eheh.

Comentar post


Pág. 1/2




Lisboeta de 19 anos a aventurar-se no segundo ano de faculdade. Blogger, leitora e pseudo-escritora nos tempos livres. Entusiasta e sonhadora.


+ sobre mim

→ seguir perfil





Mensagens

Design Portefolio


Facebook Page



feed