Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Roadtrip Weekend

por sacha hart, em 15.09.17

Roadtrip Weekend

 Fonte da Imagem

 

Chegou a hora de deixar Budapeste por uns dias e conhecer novos sítios pela Europa de Leste. Não vou mentir - esta foi a minha maior motivação em vir para tão longe de Erasmus: a facilidade de conhecer novos sítios que, a partir de Portugal, não seria tão fácil de chegar. 

 

Malas feitas, carro atestado e cerca de cinco horas até chegar a Ljubljana, a capital da Eslovénia. Destino escolhido por ser lindo de morrer, cheio de cultura e acessível. O único ponto negativo é mesmo a chuva e temperaturas baixas que me esperam por lá, mas nada vai demover o meu entusiasmo de conhecer mais um bocadinho do nosso continente. 

 

Prometo contar tudo assim que voltar. Até lá, podem seguir a viagem pelo Instagram :)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:41

3 anos de viagens

por sacha hart, em 12.09.17

3 anos de viagens

 A vista mais bonita durante durante o meu voo Lisboa-Budapeste (Agosto, 2017).

 

 É engraçado como o tempo passa tão rápido que às vezes nem damos por ele. Digo isto porque me apercebi que faz agora três anos desde a primeira vez que viajei para fora do país quando, na verdade, me parece que se passou uma eternidade desde desse dia. Desde então a minha vida mudou e deu imensas voltas - muitas delas que culminaram no facto de estar presentemente a estudar fora de Portugal. 

 

O destino foi Barcelona. Escrevi entusiasticamente aqui no blog o quão animada estava depois de meses a pedir à minha mãe que embarcássemos numa aventura assim. Porquê Barcelona? Por ser uma grande cidade, por ser em Espanha e por ter sido o cenário para um dos meus filmes favoritos. O entusiasmo era tal que até criei uma conta no Instagram. Tinha 16 anos.

 

Hoje tenho quase 20 anos e não sei como seria a minha vida se não tivesse começado a viajar. É algo pelo qual anseio todos os dias. Os meus pensamentos facilmente (e constantemente) desviam-se para destinos maravilhosos que quero visitar, aventuras que quero viver e culturas para conhecer. Distraio-me a relembrar as viagens que fiz e os amigos que nelas criei. A minha rotina prende-se muitas vezes com a preocupação de poupar para viajar. São pequenos exemplos assim que me garantem que este bichinho de passear mundo fora e que acordou há três anos atrás veio para ficar. 

 

Desde então passei por Paris (por duas vezes!), Londres, Salamanca, Perugia, Kecskemét e Budapeste. Por Portugal fui percorrendo quase todos os distritos. A lista ainda é tão curtinha quando comparada com a de muitas pessoas da minha idade. No entanto, considero-me bastante sortuda por ter chegado a estes locais e ter desfrutado das oportunidades que me foram apresentadas. Algumas nem foram viagens do género turístico, algo que também é necessário por vezes!  

 

Cresci como pessoa e amadureci enquanto viajante. Cometi muitos erros de iniciante (e às vezes ainda os faço). Agora, ao pensar na minha viagem por Barcelona, creio que não mudaria nada pois foram esses mesmos erros que me deram uma nova perspetiva sobre como viajar. Hoje sou mais ponderada, faço mais planeamentos mas ao mesmo tempo sei que tenho de estar aberta a eventualidades e acasos inesperados. Por vezes acabam por ser a melhor parte. 

 

Daqui em diante espero que venham mais três, seis, eternos anos de andar de sítio em sítio, ver o mundo cidade a cidade. Percorrer tantos quilómetros quanto possa. Conhecer pessoas incríveis. Viver

  

 

A quem quiser ver as fotografias e os posts destas viagens ficam aqui aqui alguns links: 

¡Barcelona, ​​ciutat increible! // Oh, Paris! // ¡Mirando al cielo en Salamanca! // O coração de Itália

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00

O coração de Itália

por sacha hart, em 29.07.17

Perugia, Itália [viagens de Sacha Hart]

Para aqueles que acompanham o meu blog, sabem que Itália é o meu destino predileto e o quanto queria visitar este país. Não esperara ter esta oportunidade tão cedo. Embora não seja Roma nem Florença – mas sim algo entre as duas – parti para Perugia, a capital da região da Umbria, justamente no centro de Itália.  Parti para uma viagem inesquecível durante sete dias.

 

Perugia é tudo aquilo e mais que podemos esperar de uma pequena cidade italiana. Por se situar no topo de uma colina e rodeada de zonas verdes em todo o seu redor, é bem apelidada de Il cuore verde d’Italia. Por isso, para minha felicidade, sempre que me aproximava de um dos seus limites, era presenteada por miradouros com vistas incríveis de um verde eterno que se prolongava além da cidade.

 

É, simplesmente, uma cidade cheia de charme e história e isso mostra-se em cada recanto da cidade que tive o prazer de explorar. A palete de cores, aliada à arquitetura medieval, tornaram aquele o cenário perfeito para a minha primeira experiência italiana – era tudo e mais aquilo que eu esperava de Itália. Conhecem aquela sensação de estarem dentro de um filme? Pois bem, era como me sentia. 

4 duv.png

6.png

15.png

13.png

5 duv.png

2.png

3.png

9.png

10.png 11.png

12.png

7.png

O topo da minha viagem foi a simpatia do povo italiano. Não nos entendíamos entre língua italiana-espanhola-portuguesa, de todo, mas fizeram sempre o máximo para que me sentisse bem acolhida, faziam um esforço para comunicar e recebiam-me sempre com um sorriso. E falar da comida? Oh. Especialmente os gelados. Só agora de o relembrar fico com água na boca.

 

A quem decidir visitar Perugia, dois dias são suficientes para explorar a cidade, isto é, o centro histórico. É maior do que que faz crer, com as suas longas escadarias que deixam qualquer um sem fôlego. Por ser assim, praticamente não tem trânsito e podemos andar tranquilamente pelas ruas, parar nas esplanadas e aproveitar os bares pela noite. Comecem pela Piazza IV, a praça principal de onde o resto da cidade parece fluir. Visitem o castelo antigo e façam paragem em Porta Sole, para mim a melhor vista da cidade, logo seguida pela vista do aqueduto (vêm pelas fotografias!).

 

Ainda falando de sítios obrigatórios, não deixem de passar pela Via Cartolari. É uma das ruas mais especiais da cidade porque pertence aos artistas da cidade e é, toda ela, uma verdadeira galeria de arte. Não fui a Perugia por turismo, mas antes ao abrigo de um programa Erasmus+, e por isso o meu objetivo nesta visita era mesmo trabalhar com a Braccia Rubate e com os seus artistas. Algumas das obras que fizemos no âmbito do programa estão hoje expostas aqui, como é exemplo da peça colorida com um corpo humano que viram na fotografia. Só vos posso dizer que é uma enorme honra. Se por lá passarem, levem o vosso tempo a admirar as várias e diversas obras!

 

Além das recomendações acima, termino com mais algumas: para estadia não deixo de aconselhar o Hotel Iris. O pessoal do hotel é a simpatia em pessoa, sempre muito atenciosos e os quartos eram antigos, tal como o prédio, e foi simplesmente encantador; para jantar só vos posso dizer do sítio onde comi a semana inteira, Restaurante Iris, junto ao hotel, e cujo dono, Fari, era do mais atencioso possível!; para saborear, a Gelataria Gambrinus, até me derreto só de pensar. Outros locais de interesse nesta região e próximos a Perugia são a antiga cidade de Assisi e o Lago Trasimeno. Só tive oportunidade de visitar um durante a minha estadia, e estando um calor insuportável, decidi-me pelo último, claro! Soube-me pela vida.

1.png

Pode que Perugia nunca tenha sido o primeiro sitio de Itália que me imaginava a visitar, mas sem dúvida que abriu o apetite para mais – figura e literalmente falando!  

 

[Fotografias da minha autoria e de mais uns quantos amigos]

 

Desculpem-me pela minha ausência prolongada! Estou cheia de saudades da blogosfera e com imensas coisas para partilhar! Espero que tenham gostado deste post. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:50



Lisboeta de 19 anos a aventurar-se em Erasmus. Blogger, leitora e pseudo-escritora nos tempos livres. Entusiasta e sonhadora.


+ sobre mim

→ seguir perfil



Life Abroad



Mensagens

Design Portefolio


Facebook Page



feed